.
   
 

Imprimir

imprimir este texto

  Ler a Bíblia
   
 

A Tua Palavra Ilumina os Meus Passos

 

Nicoletta Crosti

 

O Concílio Vaticano II realça com firmeza o papel central das Sagradas Escrituras na vida da Igreja e do crente, colocando-as ao mesmo nível do Corpo de Cristo e exorta todos os fiéis à leitura frequente da Bíblia: “A Igreja venerou sempre as divinas Escrituras como venera o próprio Corpo do Senhor, não deixando jamais, sobretudo na sagrada Liturgia, de tomar e distribuir aos fiéis o pão da vida, quer da mesa da palavra de Deus quer da do Corpo de Cristo.” (Dei Verbum 21). “Do mesmo modo, o sagrado Concílio exorta com ardor e insistência todos os fiéis, mormente os religiosos, a que aprendam «a sublime ciência de Jesus Cristo» (Fil. 3,8) com a leitura frequente das divinas Escrituras, porque «a ignorância das Escrituras é ignorância de Cristo» (Dei Verbum 25)

No sentido de colocar em prática este premente convite do Concílio emergiram inúmeras iniciativas por parte das dioceses e das paróquias.

Na diocese de Lugano (Canton Ticino, Suiça) na paróquia de Vernate, um Grupo Bíblico realiza, há já dez anos, uma leitura contínua da História da Salvação, sob a orientação de Nicoletta Crosti, teóloga e estudiosa das Sagradas Escrituras. Os encontros são mensais. O método utilizado tem sido o de ler a Bíblia com a Bíblia, isto é, referenciando os outros textos bíblicos onde conste o mesmo tema ou o mesmo termo. Este caminho leva à descoberta da unidade da Bíblia e da cultura hebraica e bíblica que atravessa todas as Escrituras e sem o qual não é possível interpretar correctamente os textos.

Para permitir que o conhecimento das Escrituras seja acessível a um número mais alargado de pessoas, o site de Betânia disponibilizará as duas páginas recapitulativas do trabalho do Grupo, distribuídas em cada encontro.

Os visitantes do site poderão então usufruir da oportunidade de realização de um estudo pessoal, com a possibilidade adicional de poderem interagir com outros através do blogue.

É necessário que o estudo seja realizado tendo a Bíblia à mão, para efectuar uma leitura completa do texto bíblico em questão, não transcrito nas duas páginas recapitulativas, e também para ler os textos citados entre parêntesis.
As interpretações bíblicas apresentadas são aquelas que são oficialmente aceites pela Igreja e pela maior parte dos exegetas.

A INTERPRETAÇÃO

É bom recordar que a palavra de Deus que nos chega através da língua e da mentalidade dos autores, que viveram entre o século V a.C. e o século I, é ainda bastante distante da nossa. E não é fácil de interpretar a sua linguagem. Muitos estudiosos, os exegetas, se especializaram no estudo das Escrituras, e no século XX apareceram novos métodos de interpretação dos mesmos, como o método histórico-crítico, a análise literária de tipo retórico, narrativo ou semiótico, para não falar da hermenêutica bíblica feminista que se iniciou no fim do século XIX.

Em 1993, a Pontifícia Comissão Bíblica publicou “A Interpretação da Bíblia na Igreja” (Libreria Editrice Vaticana, Cittá del Vaticano) na qual declarava válidos todos os métodos acima citados e clarificava que só a leitura “fundamentalista” não pode ser aceite, porque se recusa a ter em conta o carácter histórico da revelação bíblica.*

   
 

* Tradução: Ana  Luísa Teixeira

   
 

Copyright © 2007 Fundação Betânia - Todos os Direitos Reservados